Tipos de brasileiros

Por Montserrat Martins*


Quantos tipos de brasileiros existem? Quais suas características? Darcy Ribeiro passou décadas pesquisando para escrever “O Povo Brasileiro” e compreender como se formou nosso povo. Ele descreveu um Brasil Criolo e Sertanejo, nordestinos, um Brasil Caboclo no norte, um Brasil Caipira no centro e um Sulista, aqui.

Os Brasis que eu conheci são semelhantes à pesquisa dele, que eu vou descrever em palavras comuns, não acadêmicas. Caboclo, por exemplo, é o povo do Norte. Pessoas com feições indígenas, falando com aquele chiado típico carioca, que tem seu charme e lembra o sotaque dos atores de TV, são uma combinação que encontrei em Manaus e Belém.

O povo do norte é simples, mas bem mais reservado que o nordestino. À primeira impressão ele pode parecer fechado, com um jeito meio que desconfiado se você puxar assunto com estranhos. Sua afetividade se manifesta depois, à medida que vai lhe conhecendo.

Pessoas simples, acessíveis, humildes mas alegres, que mal lhe conhecem mas lhe abrem as portas de sua casa, você encontra mais no Nordeste do que em qualquer outra região do país. “Vocês não sabem viver, eu vou lhe ensinar, tem de tomar uma cerveja com os amigos no fim da tarde” – me disse um baiano assim, do nada. O nordestino vive o dia de hoje, enfrentando dificuldades, e sabe comemorar a cada dia. A solidariedade de quem reparte o pouco que tem, como quem sabe que desta vida não se leva nada, só as amizades e as lembranças.

O povo do Centro-Oeste me lembrou muito do mineiro e do paulista do interior, tanto nos sotaques arrastados quanto no jeito de ser, hospitaleiro. Quem mora lá conhece bem as diferenças, mas para quem vem de longe as comparações parecem inevitáveis. O sotaque goiano principalmente me soou bem 'mineiro', já o matogrossense parece mais com o paulista. A explicação é óbvia, os estados vizinhos participaram muito da formação da população do centro do país.

O morador de Brasília é o mais típico nesse sentido, uma verdadeira “mistura de povos” de todo o país. O povo do Sudeste deu origem ao do centro, mas há no mínimo 3 povos diferentes ali, Os produtivos paulistas, os irreverentes cariocas, os acolhedores mineiros.

Nós, sulistas, somos mais formais, mais rigorosos, menos descontraídos e provavelmente menos alegres, mais sisudos. Temos a nossa contribuição a dar na disciplina, na organização e na autoestima do “sirvam nossas façanhas de modelo a toda Terra” – que contrasta com o “Complexo de Vira Lata” dos demais brasileiros. Que possamos rir disso, brincar com nosso exagero, pois rir de si mesmo é saudável, até terapêutico.

* Médico psiquiatra